ELEIÇÕES 2014: A SEGURANÇA PÚBLICA E O ENIGMA DA ESFINGE



Na tragédia grega Édipo-rei, escrita por Sófocles, a Esfinge, um monstro mitológico, propõe a Édipo um enigma, proferindo logo após a famosa frase: “Decifra-me ou devoro-te”. Édipo consegue a solução para a charada e vence o monstro, que cai morto.

Édipo e a esfinge
Tal caso lembra o atual cenário político do Brasil, em tempos de eleição. É inevitável a passagem pela esfinge da(in)segurança pública e não resolver seus enigmas é assinar a própria sentença de ser “devorado” politicamente.

Ocorre que tal solução não vem através de uma única resposta iluminada ou por adivinhação. A experiência mostra ainda que não é recomendável adotar medidas mirabolantes ou imediatistas, cuja tendência é transformar a complexa questão em uma guerra “do bem contra o mal”, numa visão meramente militar-belicista e populista. Também não irão funcionar discursos evasivos, que afirmam a violência urbana como um problema apenas relacionado à pobreza e que pode ser resolvido unicamente com políticas de redistribuição de renda, prescindindo da polícia.

Assim, para resolver esse enigma, é necessário ouvir a multidão de vozes que fazem parte do sistema, com vistas a transformá-lo em algo melhor. Policiais de todos os níveis, acadêmicos, e especialmente as comunidades devem ser consultados e suas respostas consideradas, a fim de que todos sejam partes ativas da solução. Afinal de contas, a nossa Constituição Federal afirma em seu artigo 144 que a Segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos. 

Caso contrário, a adoção de soluções verticalizadas e monocráticas implicará em erro e veremos, mais uma vez, a esfinge da (in)segurança pública devorando nossas esperanças.

#Compartilhar:

3 comentários to ''ELEIÇÕES 2014: A SEGURANÇA PÚBLICA E O ENIGMA DA ESFINGE"

Comentarios
  1. Realmente “ouvir esta multidão de vozes” seria algo extremamente válido, seguindo assim a orientação de Carlos Matus* que é a identificação e análise aprofundada dos atores envolvidos numa situação problemática, em busca da compreensão sobre os interesses, o modo de pensar e de agir de cada ator em relação ao problema, a fim de se tomar ações mais eficazes no jogo social (Matus, 1997). Matus sugere assim a apreciação situacional como chave para entender os atores e suas interpretações da realidade, pois a realidade não poderia ser explicada por uma simples descrição, um diagnóstico, mas por diferentes interpretações provenientes dos diversos atores envolvidos (Huertas, 1996).

    *Carlos Matus Romo nasceu no Chile em 1931. Formou-se, em 1955 na Escola de Economia da Universidade do Chile. Desempenhou funções como assessor do Ministro da Fazenda e como Ministro da Economia do Governo do Presidente Salvador Allende de 1965 a 1970, tendo sido o maior estudioso da América Latina e um dos maiores do mundo, sobre planejamento estratégico de governo, capacidade de governo, governabilidade, estilos estratégicos de governo, entre outros assuntos.

    ResponderExcluir
  2. posso usar esta imagem no meu video no youtube?

    ResponderExcluir
  3. The Most Iconic Video Slots On The Planet - Jancasino
    The most iconic video slot is septcasino.com the 7,800-calibre slot machine septcasino called Sweet Bonanza. This slot kadangpintar machine was developed in 2011, developed in the same studio jancasino.com by

    ResponderExcluir

‹‹ Postagem mais recente