Policiais e militares reagem às declarações de Bolsonaro: "Fascismo!"

No último dia 17 de abril, durante a votação da admissibilidade do processo de impeachment da presidente do Brasil, o deputado e capitão do Exército Jair Bolsonaro, após elogiar Eduardo Cunha, dedicou seu voto "sim" ao primeiro militar reconhecido pela justiça brasileira como torturador, o coronel do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra. Ex-chefe do Destacamento de Operações de Informação - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) de São Paulo de 1970 a 1974, Ustra foi acusado pelo desaparecimento e morte de pelo menos 60 pessoas. Outras 500 teriam sido torturadas durante o período em que ele comandou o órgão. (Saiba mais sobre o torturador aqui).

O Policial Pensador conversou com militares e policiais que, indignados, reagiram às declarações do deputado, mostrando que seu pensamento fascista não é hegemônico entre os profissionais de segurança pública ou das Forças Armadas.


Bolsonaro posa para foto ao lado de sósia do nazista Adolf Hitler

Luis Fernando, que é capitão reformado do Exército e blogueiro (veja artigo dele sobre o golpe de 1964 aqui), afirmou que o deputado em questão, ao justificar o seu voto, “mostrou como esse processo (de impeachment) nada tem a ver com o "combate a corrupção", muito menos com malfeitos praticados pela presidenta Dilma Rousseff”. Segundo capitão Fernando,

A fala do parlamentar em torno de um algoz da Ditadura Militar, que a sociedade brasileira quer por uma pá de cal, significa que, também, o representante dela no parlamento, também precisa ser expelido! Fora Bolsonaro, o senhor não faz parte deste tempo!

Já para o sargento da Polícia Militar Walber Andrade, do grupo Policiais Antifascismo, o voto do deputado representa “tudo aquilo de mais podre que existe no campo das ideias”. Segundo o policial militar,  Bolsonaro “Faltou com respeito a uma chefe de governo e de Estado ao fazer alusão a um torturador”. Andrade ainda apontou o “cinismo e hipocrisia demagógica” da fala do parlamentar, que parabenizou Eduardo Cunha, réu em processo de corrupção que não qualquer moral para conduzir ou presidir processos na Câmara Federal.

O Cabo da Polícia Militar de Santa Catarina, Elisandro Lotin, afirma que o “deputado Bolsonaro não deve ser levado a sério, ele é folclórico”. O problema, segundo o policial militar, é que “ele está passando dos limites, sustendo-se imunidade parlamentar”, avalia.
Bolsonaro discursando, na charge de Carlos Latuff
O delegado da Polícia Civil no Rio de Janeiro, Orlando Zaccone, que também faz parte dos Policiais Antifascismo, vai além. Ele afirma que o discurso de Bolsonaro é um grande perigo para a sociedade brasileira, “pois representa o que existe de mais fascista no pensamento conservador brasileiro”. Para Zaccone, as bandeiras levantadas por Bolsonaro, especialmente a “pseudoluta” pela melhoria salarial de militares, que deram notoriedade ao político, “ocultava aquilo que verdadeiramente ele representa”:

Com o seu voto de elogio aos militares de 64 e apologia ao grande torturador da ditadura militar brasileira, ele já não esconde seus objetivos. No tocante à segurança publica, ele quer transformar as polícias em apensos das Forças Armadas e policiais em operadores de guerra. (Orlando Zaccone, delegado de Polícia Civil/RJ).

O Policial Pensador também repudia as declarações de Bolsonaro dadas no último dia 17 de abril. Não se trata apenas das usuais afirmações estúpidas tais como aquela em que diz que “Seria incapaz de amar um filho homossexual” (Veja outras declarações absurdas do deputado aqui). Ao exaltar um torturador no plenário da Câmara, extrapolou os limites de sua imunidade parlamentar e manifestou ódio aos que pensam de modo diferente dele. Ao fazer apologia à tortura, deu uma prévia das atrocidades que seria capaz de realizar, caso tivesse condições e poderes para tal. Nenhum cidadão brasileiro merece ser representado por tal indivíduo, tampouco os policiais, que devem ser guardiões da Justiça e da Democracia.


#Compartilhar:

24 comentários to ''Policiais e militares reagem às declarações de Bolsonaro: "Fascismo!""

Comentarios
  1. Esse mentecapto irresponsável tem que ser banido da vida pública!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua maezinha vai bem né "defensor da família"?

      Excluir
  2. Esses caras todos são uns bundão, são uns frouxos, morrem de inveja do Bolsonaro, que em 70 livrou o Brasii destes comunistas que hoje são os Petistas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cabo da Polícia Militar de Santa Catarina, Elisandro Lotin, afirma que o “deputado Bolsonaro não deve ser levado a sério, ele é folclórico”.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Se livrou, como eles ainda existem? A pessoa que acredita em políticos já é meio complicado, imagina a que defende?😂

      Excluir
    4. Se livrou, como eles ainda existem? A pessoa que acredita em políticos já é meio complicado, imagina a que defende?😂

      Excluir
  3. O comentário do João Batista mostra o nível de mentalidade dos seguidores desse indivíduo. Criminalizando o comunismo (algo que ele deve desconhecer) e associando o parlamentar a algum tipo de herói. São pessoas pobres de pensamemto, de conhecimento, de raciocínio, de humanidade. São também fascistas e mal caráter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Percebe-se o nivel do comunismo quando um comunista vem pra internet e só sabe desrespeitar aqueles que nao concordam com ele

      Excluir
  4. APOIEM JEAN WILLES SEUS LAMBE BOTAS,COVARDES E TRAIDORES.BOLSONARO 2018 PARA PRESIDENTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A UNICA FALHA DE BOLSONARO FOI TER PARABENIZADO A PORCARIA DO EDUARDO CUNHA. ESPERO QUE ELE SE ATENTE PARA ISSO, POIS, EDUARDO CUNHA SIGNIFICA A CORRUPÇÃO EM PROCESSO DE EVOLUÇÃO AVANÇADA. MUDE SEU PENSAMENTO MEU CARO BOLSONARO, DO CONTRÁRIO TEREI QUE MUDAR O MEU VOTO.

      Excluir
    2. A UNICA FALHA DE BOLSONARO FOI TER PARABENIZADO A PORCARIA DO EDUARDO CUNHA. ESPERO QUE ELE SE ATENTE PARA ISSO, POIS, EDUARDO CUNHA SIGNIFICA A CORRUPÇÃO EM PROCESSO DE EVOLUÇÃO AVANÇADA. MUDE SEU PENSAMENTO MEU CARO BOLSONARO, DO CONTRÁRIO TEREI QUE MUDAR O MEU VOTO.

      Excluir
  5. Eu tenho minhas duvidas nesta palavras pois quem ler e não gosta de ladrões estaria do lado de Jair bolsonaro. Este e que eu penso e tem mas que roubou e for provado terá que devolver tudo.

    ResponderExcluir
  6. Mais Misses menos Marx.....Mais Ustras e Menos Ches

    ResponderExcluir
  7. Graças a Brilhante Ustra o Brasil não se tornou um país comunista.

    ResponderExcluir
  8. O comunismo alastrando-se nas forças de segurança, Santo Gramscismo!

    ResponderExcluir
  9. Pobres comunistas, não perceberam o contraponto do elogio do Bolsonaro ao General com o elogio feito ao Marighela, não perceberam ou fingem que não perceberam?

    ResponderExcluir
  10. Conheço, pessoalmente, pouquíssimos militares que criticam o Bolsonaro. Coincidência ou não, defendem de unha e dente o PT. Suponho que ignorem que, apoiando a esquerda, apoiam todas as famigeradas bandeiras políticas próprias desse bojo: legalização das drogas, fim da PM, benefícios jurídicos e financeiros para bandidos, Direitos Humanos, concessões a certas exigências absurdas de alguns grupos minoritários, uso do poder público para promoção da agenda gay...

    ResponderExcluir
  11. Percebo, nas críticas feitas à alusão do parlamentar à memória de Brilhante Ulstra, que os críticos pressupõem ser correta uma historiagrafia nacional que tem se revelado cada vez mais parcial, no sentido de ideologicamente comprometida. Permitam-me uma analogia: quando nós, policiais, ouvimos o principal argumento dos progressistas que desejam o fim da PM: "A polícia brasileira é a que mais mata", não temos dificuldade para identificar a falácia dessa assertiva. Derrubamo-la facilmente,contra-argumentando que a polícia brasileira é, também, a que mais morre, e que, a esmagadora maioria dos que são considerados vítimas fatais da polícia são, na verdade, criminosos mortos em combate. Voltemos à questão do Bolsonaro: ao lermos numa historiografia altamente parcial, posto que produzida, em grande parte, por indivíduos que tiveram participação direta nas guerrilhas,no lado oposto ao de Brilhante Ulstra, não nos questionamos quem eram as "vítimas" desse militar, nem como esse personagem histórico se construiu.Cometemos um erro histórico crasso, o anacronismo, considerando uma personalidade histórica fora de seu contexto histórico-cultural. Ustra teve a responsabilidade de combater uma guerrilha promovida por mais de 30 grupos armados, compostos por guerrilheiros treinados em Cuba, Pequim, Moscou, dados a práticas recorrentes de sequestros, explosões de quartéis, roubos de carga, sequestro de aviões... Se a farta e propositalmente evitada documentação histórica do esquema subversivo criminoso promovido pelas esquerdas da época,que demandou a permanência dos militares no poder, não for suficiente para convencer os que insistem na leitura maniqueísta e parcial da história recente do Brasil, talvez os relatos de ex-coordenadores de grupos de guerrilha, como os de Eduardo Jorge e Fernando Gabeira – a guisa de exemplo –, ajudem. Eles, entre outros que tiveram participação direta nas guerrilhas, admitiram que lutavam, sob o pretexto de esforço pela democracia, pela implantação de uma ditadura (a do proletariado) muito pior do que a que vigia à época. Se retirarmos os óculos da doutrinação ideológica, da distorção histórica sob o status de verdade historiográfica, enxergaremos Brilhante Ustra como homem do seu tempo, cumpridor de um papel social necessário. Questione-se sobre o perfil de suas "vítimas", mas não o perfil traçado por historiadores politicamente engajados, que confabularam com tais "vítimas" em seus intentos revolucionários. Brilhante Ulstra não teria sido, de certa forma, vítima de suas "vítimas"?

    ResponderExcluir
  12. Todos os policiais militares que conheço, e inclusive eu, apoiam Bolsonaro. E até penso que estes policiai militares citados na materia, na verdade nao sao PM. Pram mim, Bolsonaro é a única esperança de melhoria num país cheio de corruptos e leis que favorecem bandidos. Tentam criminalizar Bolsonaro, ao mesmo tempo em que se revoltam quando bandidos matam para roubar, para traficar ou por motivos futeis. Vá entender

    ResponderExcluir
  13. o Brasil só vai mudar pra melhor quando tiver um militar na frente como representante esse cara é o Jair Bolsonaro ele vai mudar esse país corruptor eu já tenho vergonha do meu país ligo a TV só vejo que roubaram milhões pra cá pra lá no tempo do regime militar nosso país era bem melhor meus pais falava que dormia até com as portas abertas lutaram tanto pra tirar o regime militar olha como ficou nosso país todo santo dia morrer polícia no Brasil todo lutando pra acabar marginalidade os maiores bandidos estão em Brasília roubando criando leis favorecendo eles mesmo a gente pagar o maior imposto do mundo que vergonha por isso só Jair Bolsonaro

    ResponderExcluir

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››